Blogueiras de Moda na Berlinda: POR QUÊ, JESUS?

A Cor da Segunda: Rosa Soft Delícia
15 de dezembro de 2014
Fui Assim, de Boa
17 de dezembro de 2014

Prá mim chega! O mundo colocou todas as blogueiras de moda no mesmo balaio e na berlinda. POR QUÊ, JESUS?

Talvez eu seja a pessoa menos indicada para escrever este post. Sou formada em Direito e amo moda – sempre amei! Não fiz Moda e Estilo na UCS e nenhum curso técnico para ser estilista. Fui atrás de outras fontes. Fiz Superstyling na Perestroika para decidir o que fazer com essa vontade de entrar no ramo e fui a Milão fazer Fashion Mkt para saber lidar com o universo das marcas de moda.

Ok, perto da formação de tanta gente legal eu sou zero. Mas isso me desautoriza? CLARO QUE NÃO!!!!

O problema é que ser blogueira virou alvo de críticas ferrenhas. POR QUÊ, JESUS?

Ok. Blog de moda virou clichê e o foco de muitos se resume a aparecer, alimentar a vaidade e fazer jabá de maneira incoerente.

Disse-me a uma amiga blogueira e Habitué aqui do Blog (que recentemente também abandonou a advocacia) Paty – Zucca Gastrô – que nós, blogueiros, somos aquele amigo que gosta de um assunto, vivencia ele diariamente e resolve escrever a respeito, como se amigo fosse de seus leitores. Palmas a ela!

Eu adoro o Destemperados! Não apenas pelo conteúdo ou por serem conterrâneos, mas porque são autênticos. E ao falarem de si eles usam uma definição que para mim é perfeita quando se fala em Blogs – e eu fiz print para mostrar:

blogs_berlinda_destemperados

“PESSOAS COMUNS QUE SIMPLESMENTE GOSTAM DE COMER E BEBER E QUE ESPALHAM SUAS IMPRESSÕES DAS MAIS VARIADAS MANEIRAS… NÃO SOMOS ESPECIALISTAS, SOMOS CONSUMIDORES LOUCOS POR VIVER A GASTRONOMIA EM TODOS OS SEUS SENTIDOS. E FALAR SOBRE ELA.”

E se fosse na moda? Eu risquei “comer e beber” e “gastronomia” para que fique fácil tentarmos substituir essas palavras por MODA! THINK ABOUT!

Esse negócio de que a pessoa precisa ter formação acadêmica para abordar determinados assuntos é muito Anos 90 – que foi quando surgiu esse papo de que a titulação é mais importante que a experiência.

Eu sou da seguinte opinião: tem que estudar gramática! Sabendo escrever, faça-o abordando qualquer assunto. Ou será que na campanha eleitoral só os graduados em Ciências Políticas palpitaram sobre o assunto no Facebook? Quanto mais culto for o cidadão, mais qualificada vai ser a sua leitura digital. Se for assim, blogs pobres (de conteúdo e de qualidade) vão morrer. Sejam eles de moda ou não.

Eu sei que a maioria das críticas se refere ao fenômeno “blogueiras de moda” e não ao fato de elas (nós) simplesmente existirem. E eu não vou espernear e defender porque eu acho que tem muito blog fake, muito blog sem conteúdo e muito blog ruim por aí. Mas a solução para este mal é simples: NÃO ACESSAR!

Se o que incomoda é a fama das blogueiras e sua presença nas primeiras filas dos top desfiles, por quê não se insurgir também contra as atrizes e atores de Hollywood (e da Globo…hahaha) que também aparecem ali e que não entendem patavinas deste universo?

O mundo quer se identificar com alguém e os blogueiros, assim como atores e atrizes, são essas pessoas. Não adianta lutar contra isso! As pessoas querem saber o que é que aquela guria cujo cabelo elas acham legal, que come num restaurante que elas curtem, que faz no fim-de-semana as programações que elas gostariam de fazer pensa sobre aquela coisa que o mercado da moda lançou, e que está nas lojas. As pessoas querem saber se a pessoa que elas admiram pelo estilo compraria a tal sandália e como ela sugere que se use. Se a pessoa gosta da Galinha Pintadinha ela vai se identificar com um blog que fale da maldita ave azul e vai passar a ouvir o que aquele blogueiro tem a dizer.

Como em todos os universos, na blogsfera de moda existem bons e maus operadores. Para fazer parte do primeiro grupo tem que pesquisar, olhar ao redor, saber o assunto do momento. É necessário ler para saber escrever. É fundamental ser coerente, não só com o que escreveu no passado, mas com o universo ao redor. Não dá pra falar que uma saída de praia de R$1.000,00 vale super a pena quando a economia está ladeira abaixo ou quando a marca que a produz se utiliza de trabalho escravo!

Dudu Farias, em uma entrevista à Top Magazine, disse que a maioria das blogueiras de moda não têm conteúdo. Até pode ser verdade. Num universo tão saturado o conteúdo é escasso e isso atrapalha, sim, o trabalho de muita gente séria. Só que a falta de conteúdo não é um mal que atinge somente blogueiras de moda. Falta de conteúdo é o mal do mundo moderno.

Na dita entrevista Dudu citou a Chiara Ferragni (The Blonde Salad) como ícone porque ela tem acesso aos backstages em eventos de moda. OI? COMO É QUE É? POR QUÊ, JESUS?

Eu adoro a Chiara – acho ela linda e super cool, com um lifestyle que atrai olhares do mundo todo, tem estilo e se mantém coerente a ele. E daí o fenômeno. Mas, desculpa, eu acho que acesso a backstage, ISSO SIM deveria ser reservado a jornalistas. Estes têm compromisso com a informação, com a fonte da informação, com a inserção desta informação no contexto e com a formação da notícia. Neste ponto eu concordo com quem diz que formação é fundamental! Deixemos a crítica de moda aos profissionais da área. Deixemos a informação, os fatos e sua divulgação aos jornalistas. Ninguém aqui quer ocupar o lugar dessas pessoas. O que se quer é colher notícias, imagens, novidades e traduzir para uma legião de pessoas que não tem tempo ou saco para pesquisar a respeito.

Blogueiros devem dizer ao seu rebanho o que curtem e o que usariam, e têm, isso sim, a OBRIGAÇÃO de apresentar alternativas para inserir na vida das pessoas as tendências do momento. Blogueiros precisam ser coerentes com seu estilo, porque é necessário entender que há uma legião de pessoas que admiram aquele estilo e se inspiram nele sempre que precisam.

Qual é a graça ver uma blogueira usando D&G dos pés à cabeça? Ou ir montada de Chanel no desfile da Maison! Quero ver é usar coisas possíveis. Mostrar que a camisetinha branca resolve um look. Blogueiro decente pega aquela saia da coleção “X” da marca “Y” e mistura com peças da marca “Z”, atuais ou de coleções passadas. Blogueiro que se preza dá alternativas e não se deixa montar igualzinho ao editorial de uma marca. É esse o nosso papel! Dar ideias! Mostrar como usar e apresentar alternativas! Isso é cultura de moda SIM, e é bem diferente de conhecimento técnico em design de moda!

Mas a blogueira decente busca informações na história e procura entender por quê a moda caminhou para um determinado rumo. Look do dia não é suficiente e jabá incoerente é desonesto. É fundamental respeitar a capacidade intelectual de quem acessa o blog.

Não estou condenando a venda de produtos dos blogs como anúncio, licenciamentos de produtos e o próprio jabá. Vivemos disso, poxa! Mas tem que respeitar os seguidores sob pena de dar uma de Roberto Carlos, vegetariano, em comercial da Friboi!

E se o blogueiro virar celebridade, paciência, gente! Não precisa cair de pau em cima! Funkeiras também viraram, jogadores de futebol idem. Pode gostar ou desgostar, mas não precisa execrar a geral porque não concorda com algumas. Questionar e pensar é válido, mas para todos, inclusive para quem levanta a questão!

Então que tal baixar a guarda e tirar a blogueiraiada da berlinda? Nem toda a blogueira é rasa e nem toda a sogra é cobra. Mas toda a unanimidade é utópica e a prepotência vem sempre acompanhada da ignorância!

Beijos!

Dani Conte
Dani Conte
Escreve sobre moda, beleza e tendências, mas também dá seus pitacos em outros assuntos. Revisa demonicamente todos os conteúdos do blog.

1 Comentário

  1. Vanessa disse:

    Simplesmente adorei! Concordo com tudo, e acho que isso vale para todas as profissões! Essa história de estereotipar culturas e profissões é muito “pobrinha”, e isso sim é não ter conteúdo. Estamos vivendo um momento em que o “expressar opiniões” ficou mais importante que a própria opinião e o argumento que se dá sobre a opinião… importante é comentar, criticando, se possível! Acho que esse momento vai passar, e o tempo e o “mercado” filtram os bons e jogam pelo ralo qualquer profissional, de qualquer área.
    A última frase é sensacional! A unanimidade é, também, burra!
    beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *