Jantando com chefs famosos em Las Vegas

O MODELO DE CASACO QUE VAI DOMINAR 2015
20 de fevereiro de 2015
Direitos Iguais!
23 de fevereiro de 2015
Na cidade do pecado, jantar em restaurantes de Chefs famosos pode ser uma garantia de comer bem. Isso porque a comida da esquina ou do inocente shopping center deixa muito a desejar. Os buffets dos hotéis, famosos na década de 60 e 70 pela fartura e cascatas de camarões me pareceram decadentes e ultrapassados. Tudo com gosto de enlatado. Achei que até a qualidade do starbucks caiu em Las Vegas. Sabe como é… muita gente a gastar, né? A percepção de valor se modifica…
Las Vegas foi construída para fisgar o dinheiro de quem vai até lá e tudo funciona desta forma. Não é uma cidade, é um caça níquel em formato urbano. Por lá não se vê vida cotidiana nas ruas, só vida turística. Não é como visitar Paris, onde apesar de lotada de turistas, pode-se observar parisienses em suas rotinas de estudo, trabalho ou diversão.
Em Vegas quem não está a passeio está trabalhando pelo dinheiro de quem está a passeio e deslumbrado com a imensa Babilônia de luzes piscantes. As construções imitam desde a torre Eiffel, os canais de Veneza e suas gôndolas e a estátua da liberdade. A cidade é um grande cenário montado para realizar os sonhos mais  profanos de seus visitantes, claro, cobrando muito bem por isso.
Para quem gosta de comida genuína e fresca, a salvação em meio à selva de cafonices gastronomicas pode ser degustar a comida assinada  por alguns Chefs mundialmente famosos e televisionados, que abriram filiais em Las Vegas e que obviamente não devem morar por lá!
Provamos dois restaurantes de Chefs celebridades e, sim, a comida estava ok, mas em nenhum deles podemos dizer que saímos surpreendidos com o sabor ou com a sutileza dos pratos. Comida boa, mas ainda com a mesma cara de tudo que se vê em Las Vegas: coisa feita pra turista ver, pagar e ir embora. Não há peculiaridades. Há ostentação e exageros em todos os cantos, inclusive nos estabelecimentos desses entendidos em gastronomia.
Provamos o hambúrguer do Gordon Hamsay.. Aquele do programa Hells Kitchen. O restaurante fica dentro do hotel Planet Hollywood. O atendimento é eficientissimo como em toda a América e a cozinha aparente, o que ficou muito legal.  Como sigo vegetariana há 15 anos, a única  opção para não carnívoros deixou muito a desejar: hambúrguer de cogumelos gigantes. Veio lindo, mas completamente sem gosto – a não ser pelo pão, que tinha algum sabor. Meus companheiros de viagem aprovaram suas escolhas mas não pareceram surpreendidos com alguma novidade. O item irresistível estava na entrada e na sobremesa: as melhores onion rings e batatas fritas que já provei e o melhor milk-shake da minha vida – sabor creme brulè – o que fez valer a visita e os 180 dólares pagos pelo jantar para 4 pessoas!
las_vegas_gordon1 las_vegas_gordon2
FullSizeRender-8
O segundo chef que visitamos foi O Buddy Valastro, famoso por seu programa boss bakery, onde mostra na TV  sua incrível técnica de construir bolos temáticos e imensos! O cara é realmente um artista, e o restaurante dele em Las Vegas foi o melhor italiano que provamos nessa viagem. Fica dentro do hotel The Venetian e em frente à concorrida Carlos Bakery, a casa de bolos desse mesmo chef.
Vale a pena conhecer. É melhor ir antes das 19h ou fazer uma reserva, pois tanto no restaurante como na confeitaria a fila é gigante. Os pratos servidos foram genuinamente italianos e o atendimento perfeito. Mas, mais uma vez, a surpresa veio com a sobremesa:  tiramissu como só lá na toscana e um bolo de nutella com sorvete de caramelo crocante que eu poderia comer ajoelhada sobre tampinhas de garrafa sem sentir  qualquer dor! Peça pelo Lisa’s Warm Nutella Cake e agradecerá estar vivo para poder sentir tamanho prazer!
cake boss 2
Se vale os 250 dólares para 4 pessoas? Quem for até lá poderá provar e julgar!
Não esqueça e nos contar!

 

Dani Conte
Dani Conte
Escreve sobre moda, beleza e tendências, mas também dá seus pitacos em outros assuntos. Revisa demonicamente todos os conteúdos do blog.

1 Comentário

  1. Patty Zuco disse:

    Rê,
    adorei teu texto.
    Super bem explicada a frustração da comida que nada acrescenta… Mas amei mesmo foi a compreensão que tive do porquê não curti Las Vegas e não consigo ter vontade de voltar: nao há vida cotidiana! Só turística! Tão óbvio… . Eu amo me infiltrar na vida cotidiana por onde vou..
    Valeu!
    bjs,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *