Machismo ou Falta de Assunto?

PRESENTE INTELIGENTE DA MELISSA!
30 de março de 2015
THE FOOD GUIDE TO LOVE
5 de abril de 2015

Ai, gente… Cansei! Tanta polêmica por conta da linha de esmaltes da Risqué que eu me pergunto: será que é machismo ou falta de assunto?

Para quem não sabe, a polêmica foi a seguinte: a Risqué lançou uma linha de esmaltes chamada “Homens que Amamos” e as cores levam nomes como “Risqué Fê mandou mensagem”, “Risqué André fez o jantar”, “Risqué Léo mandou flores”. Daí o povo se revoltou dizendo que a ação da marca é machista porque esses gestos tão banais não deveriam ser dignos de homenagem, que deveriam ser o mínimo e blá, blá, blá…  

Homens

Ok, o cara fazer as coisas já não deveria ser novidade a ponto de virar nome de esmalte. Mas tem tanto nome de coisa sem noção por aí e, em se tratando de esmaltes, o que menos tem é nome que signifique novidade.

Alguém pode imaginar o tamanho da criatividade que tem que ter um pobre cidadão cuja tarefa seja designar nomes para esmaltes? Pois é. Então que tal deixarmos essa pessoa viver em paz e tratarmos de nos ocupar com o que interessa? Caso contrário várias coisas deveriam mudar de nome…

Eu não sou machista, sempre apóio causas feministas, já escrevi aqui sobre isso e, inclusive, em tempos de advogada, escrevi uma monografia sobre as mulheres no mercado de trabalho. Mas, ultimamente algumas manifestações feministas têm sido, ao meu ver, um tiro no pé! Isso porque alguns radicalismos depõe contra o movimento e prejudicam as brigas legítimas travadas pelas mulheres que buscam, de verdade, igualdade de direitos, respeito à liberdade e tantas outras coisas.

Será que ao invés de se insurgir contra uma linha de esmaltes as pessoas não deveriam procurar formas de se solidarizar com movimentos mais dignos, como os que se posicionam contra a mutilação genital feminina?

O fato é que algumas causas justas e necessárias perdem força quando são jogadas no mesmo balaio em que se encontra essa polêmica dos esmaltes ou a polêmica da Femaçã…

17185374

Eu achei meio idiota a idéia da Risqué. Mas também acho sem sentido o nome de tanta outra coisa…

Não concorda com a ideia da Risqué ou com o nome dos esmaltes, não usa! Deixa pra botar a boca no trombone por alguma coisa que valha a pena. Tem tanta coisa errada e tanta oportunidade de se juntar a movimentos que realmente fazem a diferença…

A melhor forma de protesto ainda é o boicote! Quem quer boicotar a linha de esmaltes ou vai se sentir mais inteligente por causa da escolha da cor da unha (oi?) pode usar a linha da Granado que homenageia as mulheres da literatura. Mas vale lembrar que a Granado faz esmaltes há beeeeeem menos tempo que a Risqué… Uma hora a criatividade se aperta!

granado_literatura

Beijos e eu vou lá ler um livro com minhas unhas pretas “Black Satin”, porque nem Fê e nem minha mãe mandaram mensagem, ninguém fez a janta e as flores aqui de casa fui eu que comprei! MAS E DAÍ???

Dani Conte
Dani Conte
Escreve sobre moda, beleza e tendências, mas também dá seus pitacos em outros assuntos. Revisa demonicamente todos os conteúdos do blog.

3 Comentários

  1. Andreia disse:

    Arrasou!!
    Não são os movimentos feministas enfim que incomodam boa parte (inclusive eu), o que incomoda é a falta de perspectiva de vida de pessoas fúteis que parece que não têm o que fazer, mas têm muita necessidade de chamar atenção e fica brigando por coisas que não importam e que nada mudam a vida das mulheres, como a discriminação no mercado de trabalho, as agressões físicas, os assassinatos… Enfim! É isso, para mim a oportunidade que a pessoa tem pra mostrar que tem um cérebro, eficiente e capaz, desperdiça com assuntos irrelevantes.

    • Dani Conte disse:

      Andreia, que bom que gostaste do post! Obrigada pelo comentário!
      O importante é atentarmos para o fato de que feminismo não é e nunca foi o antônimo de machismo. Feminismo nada mais é do que igualdade entre gêneros, enquanto machismo é sobreposição de poder e direito dos homens em detrimento dos das mulheres. Às vezes o radicalismo e as discussões menos importantes, apesar de incômodos, são necessários para chamar a atenção para questões maiores. Acredito que façam parte de momentos de transição na sociedade. Vamos torcer que a igualdade e o respeito vençam.
      Beijos!

  2. Patricia Slaviero disse:

    Adorei tua opinião, Danny! Talvez (quase certeza) a Risqué queria mesmo criar essa revolta. Porque nos dias de hoje pauta virou sinônimo de polêmica. Uma pena! Cansei também, ai, essa onda do politicamente correto já virou patologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *