O PRAZER DA VIAGEM GASTRONÔMICA COM AMIGOS – E PERTO DE CASA!

Jornal da Praia: Beleza na SPFW
23 de abril de 2015
O Amor é Estranho
27 de abril de 2015

Oi gente linda!

Há algum tempo eu escrevi, aqui mesmo no Danny Hellen, um post falando sobre Viagens Gastronômicas (lembre aqui).

Nele eu concordava que toda viagem é gastronômica, concordando com um escritor, porque a gente pode deixar de visitar algum museu, cabular um programa turistão, mas sempre vai ter que comer. E que não tem maneira melhor de se conhecer a cultura de um povo do que através de sua cozinha.

Mas não frisei algo fundamental e que acredito muito:  primeiro, que um passeio à cidade vizinha já se considera uma viagem e, ela pode ser gastronômica também. E, segundo, mas talvez quase mais importante, que uma viagem gastronômica, dividida com amigos, é sensacional. O prazer de uma viagem gastronômica, com amigos e perto de casa, é incrível!

Já tive a oportunidade de fazer várias dessas viagens curtas ou longas. É claro que as companhias certas fazem toda a diferença. Mas, normalmente, a turma que curte comida e vinho é aquela super do bem, que topa todas e está sempre disposta a aceitar as boas surpresas e a driblar quaisquer contratempos. É claro que tudo fica mais fácil com o colorido que o bom vinho, bem apreciado, imprime à vida nestes momentos.

Pois foi neste espírito que no ultimo sábado embarquei em mais uma destas deliciosas viagens… Um passeio que durou o sábado todo, varou a madrugada… Se foi pra longe? Nada… Coisa de 30 minutos de carro da porta de casa… Mas na verdade, fomos ao longínquo lugar chamado felicidade…

Aguardamos nossos amigos que agora moram em outro Estado, recolhemos os outros casais e partimos rumo ao interior da cidade de Garibaldi-RS, no meio da tarde de um sábado qualquer, dentro de uma van, com um motorista bacana, compreensivo … muito compreensivo.

O destino foi uma micro vinícola, muito escondida, conhecida por poucos e exigentes apreciadores de vinhos, envolta num certo romantismo, de propriedade do também exigente e peculiar Sr. Vilmar Bettú.

Lá a gente entende o porquê da bruma que envolve o nome “Bettú”. Lá a mágica acontece.

IMG_3753

O roteiro do nosso passeio, planejado pelos amigos, incluía a degustação de 10 vinhos do citado mestre, um jantar e, ainda, se tivéssemos fôlego, um show de rock num Boteco da cidade.

Tem perfeição maior?

Cumprimos o cronograma e foi maravilhoso!

O Restaurante escolhido foi a Trattoria Primo Camilo. Chegamos naquela alegria peculiar de quem chega de uma degustação de 12 vinhos (sim, eram 10, mas como fizemos amizade rápido, ganhamos 2 de brinde!) e, ainda assim, fomos recebidos com a maior educação e simpatia pelos proprietários que, por óbvio, viram nossos amigos de infância também.

Saboreamos, por indicação da casa, uma entradinha de cogumelos puxados na manteiga. Cogumelos Selvagens, que eles mesmo colhem. Não são cultivados. Me diz, isso não é glamour? O vinho a gente entra  na adega e escolhe qual a gente quer e traz de baixo do braço.

Depois, senta numa das mesas do casarão típico italiano e sofre no menu para escolher o que deixar de lado. Porque a vontade é provar tudo.

Escolhemos duas massas e vários filés com risoto de ervas. A sensação que tive ao sair de lá é de que nunca mais ia comer na vida… Maravilhoso!

Agora, eles são os “nossos primos Camilo”. Amamos tanto que consideramos da “família”.

Confira as fotos e me diga se a gente não tem razão…

IMG_3769

IMG_3770

IMG_3768

IMG_3766

Para fechar com chave de ouro, fomos ao Bar do Joe. Quem conhece a região da Serra Gaúcha, dispensa apresentações. Quem não conhece, se trata de um bar muito legal, muito bacana, muito rock’n’roll e muito … vintage!  Cantamos, dançamos com uma banda que lá foi tocar e,por coincidência, era conhecida de amigos em comum “Sunset Riders” (www.facebook.com/sunsetriders) , grandes figuras. Voltamos no tempo e nos divertimos prá valer.

IMG_3773

Enquanto voltávamos, na estrada, de madrugada eu, ainda sem sono, pensava… é isso! É isso!

Não é somente “onde”, mas “com quem” e “como” a gente desfruta a vida, que faz toda a diferença.  É claro que é maravilhoso fazer um viagem gastronômica para a Europa ou para  a Ásia. Mas é tão bom quanto uma viagem para a cidade ao lado da sua, com seus amigos, seus hábitos, seus costumes, ou os dos seus vizinhos.

É preciso descobrir esses pequenos prazeres, os costumes e atrações ao nosso redor e desfrutar do que desfrutam os outros, e na companhia dos que nos são caros, dos amigos que nos são próximos, parceiros que tenham as mesmas vontades de proveito e exploração, o resultado é o contentamento e o estreitamento dos laços entre todos.

Super recomendo, pode pular o Boteco, pode pular a degustação, mas não pule o jantar, nem a viagem pela serra e vinhedos gaúchos… É uma visão tão linda e pitoresca como se vê na Toscana…

Super recomendo!

Beijos,

Zucca

Dani Conte
Dani Conte
Escreve sobre moda, beleza e tendências, mas também dá seus pitacos em outros assuntos. Revisa demonicamente todos os conteúdos do blog.

1 Comentário

  1. […] Patty Perini serviu o tão famoso e delicioso vinho – Bettú – sobre o qual a Zucca já escreveu aqui no […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *