O “Food Revolution Day”, Lá e Cá

Quase Macy’s!
19 de maio de 2015
A Pantalona Encurtou!
25 de maio de 2015

Se você é fã do Jamie Oliver, ou acompanha as redes sociais gastronômicas, deve ter ouvido falar, na semana passada sobre o Food Revolution Day, movimento liderado pelo moço, em busca da educação nutricional nas escolas do mundo todo. O dia mesmo foi 15/05/2015, data escolhida como marco do projeto.

Pois é, além de Chef de Cozinha famoso, com zilhões de compromissos, restaurantes pelo mundo (incluindo um estalando de novo em SP), livros e programas de TV para administrar, o cara arruma tempo para ser engajado.

Para quem não sabe o Food Revolution Day, em resumidíssimas palavras,  é  um movimento, ou melhor, um abaixo assinado, criado pelo Jamie, fortemente divulgado pela internet, redes sociais e todas as mídias que se conhece,  para que se conseguisse um número de assinaturas suficientes referendando um movimento poderoso capaz de pressionar os governos do mundo, na verdade os que compõe o G20, para atender seu projeto.

O tal projeto prevê que a garotada tenha como matéria curricular, a educação alimentar nas escolas, desde o primário. Com isso, Jamie acredita que os adultos de amanhã, conhecedores e conscientes do que estão consumindo, se livrarão da obesidade e diabetes que assola o seu país e o mundo. Ele acredita que a conscientização deve iniciar cedo, juntamente com os bons hábitos alimentares.

Assista o vídeo e veja sua mensagem:

Não é de hoje que o Jamie vem lutando pela boa alimentação das crianças. Ele luta nas escolas, ele luta em seu país e nos outros, ele bota bronca em Redes de Fast Food, ele se incomoda e incomoda muita gente, aproveitado que tem voz e mídia a seu favor. Ele está errado? Sinceramente, acho que não. Não me aprofundo nisso, se ele tem mais mídia a seu favor em função disso… bom prá ele… Mas a ideia é interessante e acho válida.

Acredito piamente que crianças expostas a boa mesa (e boa aqui significa de boa qualidade e variedade nutricional) crescem com um paladar mais amplo e apurado. São mais saudáveis e sabem ensinar suas crianças na mesma linha. Um paladar mais democrático só traz benefícios a todos.

Acho extremamente frustrante sair para jantar com alguém ou, anda pior, cozinhar para alguém que tem “restrições” alimentares por pura frescura (nada de saúde ou alergias). Ficou ate meio consternada em ver pessoas com possibilidade de acesso a tudo, que não se expõe a coisas novas, a sabores e texturas diferentes, por puro preconceito e rigidez.  E é assim que se estão formando as legiões de obesos, desnutridos estruturais e diabéticos, pessoas com paladar infantil (no mau sentido).

Vendo o movimento e o engajamento de pessoas do mundo todo, fiquei feliz. Penso que se todos tivessem acesso à informação, mas de forma obrigatória, fatalmente pensariam diferente a respeito dos alimentos e cresceriam, no mínimo, conscientes de suas escolhas e atos.

Você pode estar pensando que esta é uma realidade muito distante da nossa. Mas na verdade, não. Há duas semanas, numa conversa informal, quando entrevistava um Chef de cozinha da região, fiquei imensamente feliz em saber que, em mais de uma cidade do interior da serra gaúcha, as escolas tem hortas, onde as crianças aprendem sobre as plantinhas e temperos, colocam as mãos na terra, aprendem sobre a importância dos alimentos sem agrotóxicos e da funcionalidade deles no nosso organismo.

Não é o máximo?

É a nossa “Food Revolution” diária, do lado de casa, feita por gente boa demais, que entendeu há algum tempo, assim como o Jamie Oliver, só que sem mídia, quão é importante aproximar as crianças do conhecimento sobre os alimentos, para que cresçam cidadãos conscientes, saudáveis e felizes.

Super orgulho dessa nossa gente, que devem estar replicadas pelo país afora, com certeza!

Olha a turma do Slow Food Brasil  ( os propagadores das hortas da “Educação do Gosto”) de São Paulo agitando no ultimo dia 15 de Maio:

image2 (1)

Saiba mais sobre eles www.slowfoodbrasil.com

E você, faz sua parte por aí?

Vamos fazer nossa “Food Revolution” com o que e com quem  é possível?

Eu estou super dentro!

Beijos,

Zucca

PS: Se você quiser conhecer mais sobre  projeto do Jamie Oliver, contribuir com sua assinatura, enfim… Pode entrar no site do movimento www.foodrevolutionday.com

Dani Conte
Dani Conte
Escreve sobre moda, beleza e tendências, mas também dá seus pitacos em outros assuntos. Revisa demonicamente todos os conteúdos do blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *