SEIS VERDADES SOBRE CABELOS

MANDANDO NUDES E TONS DE CINZA
8 de agosto de 2016
ANIMAL PRINT X PERUA PRINT
24 de agosto de 2016

Seguidas vezes, durante o banho, eu me pego relembrando alguns dos rituais de cuidados com os cabelos que já adotei ao longo da vida. Não foram poucos! Lembro também das muitas vezes em que fiz meus fios padecerem. Também não foram poucas. É por isso que selecionar apenas SEIS verdades sobre o tema foi bem difícil. Escolhi as que me pareceram mais importantes e que resultam de experiências pessoais e não necessariamente de conselhos profissionais. Tentei, ainda, evitar conselhos clichês.

Quem me conhece pessoalmente sabe que eu não tenho fios, eu tenho cordas… e cordas náuticas! Ok, você pode pensar que isso já encerra o assunto, mas não!

Meu cabelo teve uma infância platinada. Com o passar do tempo ele adquiriu um tom de loiro cinza, com duas mechas lindas mais clarinhas na frente. Acontece que na adolescência eu quis que essas mechinhas se espalhassem pela cabeleira toda. Foi então que eu conheci o descolorante. De lá para cá uma série de coisas aconteceram, mas eu sempre pude brincar com a cor. Ou melhor, quase sempre!

Hoje eu sou muito feliz com o meu cabelo e essa felicidade toda se deve a dois fatores: sorte e teimosia. Sorte porque pude contar com o DNA de papi poderoso que, aos setenta anos de idade, tem espetos colados na cabeça – talvez um resultado da combinação das tais cordas náuticas com uma vida toda sem química! Teimosia porque foi errando que aprendi a lidar com meu cabelo.

As SEIS VERDADES que virão a seguir são resultado da minha experiência. Como eu costumo dizer: a vida é implacável! A vida ensina! E isso se aplica a absolutamente tudo – inclusive aos cabelos!

PRIMEIRA VERDADE E A MAIOR DE TODAS: O MEU CABELO É SÓ MEU!

Parece antipático, mas é a mais pura verdade. O meu cabelo tem uma combinação de cor, um DNA e uma vida pregressa que só ele tem. E assim acontece como o cabelo da Joaninha, da Mariazinha e do Alfredinho.

Mesmo que eu me proponha a usar produtos iguais aos da minha amiga que tem cabelo lindo, nós duas provavelmente teremos hábitos diferentes como o número de vezes que cada uma lava o cabelo, a forma como lava, a escova que usa, se seca com secador ou não, se mantém o cabelo preso muito tempo, qual esporte pratica, o que come, que tratamentos químicos já fez. Parece exagero, mas até o chuveiro da casa da pessoa influencia.

Quando o assunto é coloração, então, nem se fala! Além de a cor do cabelo de cada pessoa ser muito particular (joga no Google composição de cor de cabelo… é um universo imenso!), a resistência do fio e a saúde do couro cabeludo interferem. E mais: se o processo não for feito por um profissional qualificado (e dedicado), a coisa desaba… e desaba mesmo! Por isso o ideal é conversar bastante com um bom profissional para entender onde SEU cabelo pode chegar – e como vai chegar!

Portanto, minha gente, esqueça o cabelo “dazamiga” e foque no seu. Inspirações são bem-vindas (para tudo, sempre!) mas devem se adequar à realidade de cada cabeça.

SEGUNDA VERDADE: ÓLEO DE CÔCO É ÓTIMO PARA OS FIOS!

Sim, o óleo de côco é ótimo para tudo, inclusive para os cabelos! E como usar? Ah, minha gente… mil maneiras, mas vou contar como eu faço. Algumas horinhas antes de lavar a juba eu aplico o óleo de côco da metade para as pontas dos fios. Prendo num coque e vou para a vida. Faço isso antes de dormir e lavo ao acordar ou, nos dias em que trabalho direto em casa, aplico de manhã e uso coquinho o dia todo. À noite é só lavar. Faço isso uma vez na semana.

TERCEIRA VERDADE: SHAMPOO ANTIRRESÍDUOS PODE SER BOM!

Neste momento estou em dúvida sobre seguir com essa dica. Tenho medo do Jeff. hehe…

A verdade é que com tantas preocupações com hidratação e proteção das pontas, a gente às vezes esquece que o couro cabeludo precisa respirar. Como é que eu sei disso? Experiência própria.

Para não ressecar demais o cabelo neste processo, vale usar o famigerado óleo de côco nas pontas e caprichar no antirresíduos na raiz. Juro que dá certo! Mas, muito importante: eu disse que shampoo antirresíduos PODE ser bom! Se você tem o cabelo tingido ou tonalizado essa verdade não se aplica para a sua vida – o shampoo levará embora os resíduos e a cor!

Eu costumo usar só na raiz e nos dias em que apliquei o óleo de côco. Confesso que aplico duas vezes, inclusive, porque a raiz do meu cabelo está quase 100% natural e, como minha pele é seca, eu acabo lavando o cabelo a cada dois ou três dias.

QUARTA VERDADE: O VERMELHO NÃO SAI!

Gente, perdão, mas o vermelho não sai! Os tonalizantes vermelhos só saem CEM POR CENTO, cortando! O Jeff já me explicou as razões químicas pelas quais as partículas vermelhas grudam mais nos fios, mas como eu prometi que falaria da minha experiência, vou me deter a ela! É bem verdade que depois de ficar ruiva eu cheguei a um tom bem claro de loiro, mas aquele branco platinado que me é peculiar eu só fui atingir nos fios que não tiveram contato com o tonalizante vermelho. E eu sei que o mesmo acontece com quem sai do ruivo para um tom de castanho.

Untitled

QUINTA VERDADE: A ESCOVA DA PRINCESA FUNCIONA!

Eu sempre me prevaleci do fato de ter cabelos fortes e nunca dei muita atenção à escova que eu usava, mas isso mudou há 3 anos, quando eu quis sair do ruivo.

Eu havia recebido de presente a escova da minha prima que mora na Austrália (na época ainda não vendiam Tangle Teezer por aqui) e, como eu estava com os fios sensibilizados pelas sucessivas químicas, passei a usar a tal escova. Ela não faz milagres, mas ela funciona muito porque não quebra os fios e massageia o couro cabeludo sem machucar.

Sobre o papo de que ela acelera o crescimento do cabelo, não é bem assim. O fato é que ela preserva o cabelo, deixando o fio mais inteiro. Quando o fio quebra ou enfraquece no meio do caminho entre a raiz e as pontas, a ponta do cabelo fica mais “magrinha”, e isso deixa a impressão de que o cabelo não cresceu.  A escova milagrosa da princesa ajuda a manter a qualidade dos fios, resultando em uma ponta mais encorpada que dá a sensação de cabelos mais longos.

Resumindo: vale o investimento!

escovas

SEXTA VERDADE: TRATAMENTO DE SALÃO FUNCIONA MAIS!

Sim, gente! Os tratamentos caseiros funcionam e devem ser efetuados, mas eles são um complemento aos tratamentos de salão.

As razões são muitas. As máscaras de tratamento usadas no salão são mais concentradas. Além disso, o profissional do salão vai saber identificar qual a carência do cabelo e vai usar o tratamento adequado. Em casa normalmente dispomos de um produto, que vai conferir apenas um benefício ao cabelo. Por exemplo: se eu usar somente tratamentos de hidratação em casa, o meu cabelo ficará carente de um tratamento reconstrutor, e assim por diante.

Isso sem falar que em casa a gente não massageia mecha por mecha com o produto, não dispõe de ferramentas térmicas para auxiliar o produto a agir e acaba, muitas vezes, colocando as máscaras de cabelo em contato com a raiz e couro cabeludo, o que é péssimo para a saúde dos fios e pode colocar tudo a perder.

E tem mais! Exagerar na quantidade de produto ou na quantidade de vezes em que se aplica o tratamento é prejudicial. Produto em excesso enrijece os fios e eles ficam mais quebradiços.

Meu conselho: tenha um bom shampoo, um bom condicionador, um leave-in de qualidade, economize na máscara de tratamento e vá ao salão fazer hidratação uma vez por mês. Dá mais resultado!

Ok, agora que eu contei seis das minhas verdades sobre os cabelos, quero saber as verdades de vocês!

Beijos

Dani Conte
Dani Conte
Escreve sobre moda, beleza e tendências, mas também dá seus pitacos em outros assuntos. Revisa demonicamente todos os conteúdos do blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *